HISTÓRICO DO PONTÃO DE CULTURA CIDADE LIVRE

A partir de 2010, contemplada com o título de Ponto de Cultura, a Associação Sociocultural Cidade Livre passou a receber o apoio da antiga AGÊNCIA GOIANA DE CULTURA PEDRO LUDOVICO TEIXEIRA e do MINISTÉRIO DA CULTURA por meio do CULTURA VIVA para desenvolver oficinas de formação teatral- artística para adolescentes da região. Tratou-se do projeto Circuito Paralelo: Sonho e Arte na Periferia. Além da formação de atores, as oficinas incluem teoria teatral, prática de roteirização de espetáculos teatrais e os princípios de construção de figurinos, iluminação e sonoplastia.

   

Ao final dos três anos de projeto foram formados cerca de 100 jovens e adolescentes. Neste período, foram montados espetáculos socioeducativos que foram apresentados gratuitamente nas escolas da comunidade. Os resultados de tudo isso são a formação de plateia, a formação de novos grupos teatrais e o desenvolvimento cultural que se caracteriza não só pelo artístico, mas também pelo seu forte vínculo social.

Logo após a chancela o Ponto de Cultura continuou com suas atividades educativas sem interromper as oficinas e disponibilização de seu espaço. Ao longo desses anos se firmou como Pontão de Cultura por contribuir não somente com sua comunidade local como a criação de redes de colaboração municipal com o poder público, com outros pontos de culturas e instituições por meio de formações em âmbitos da gestão e artística.