Posts Em Destaque

Circulação artística da quinta turma do Curso de Dança da Universidade Federal de Uberlândia chega n

Com circulação por Uberlândia e Belo Horizonte –MG - o IV Circulandô: Ações Artísticas e Formativas do Curso de Dança da UFU chega nessa sexta e sábado em Aparecida de Goiânia

Quimera - Thássia Camila

Nos dias 14 e 15 de Dezembro o Teatro Cidade Livre recebe 04 performances de artistas do curso de dança da Universidade Federal de Uberlândia. Com as apresentações gratuitas e classificação indicativa livre, a circulação encerra as atividades do ano do Teatro.


De forma poética e política, temáticas como invisibilidade da população negra brasileira, aspectos da cultura oriental, por meio da dança árabe, relações de gênero e seus desvios normativos são abordagens das apresentações.

PROGRAMAÇÃO


14/12 - SEXTA


19h - PREtexTO - Cor[age] do artista Alexandre ROIZ


Solo de Dança Contemporânea que tem como mote a invisibilidade da população negra brasileira através dos tempos gerada pelo racismo estrutural que segrega, invisibiliza e mata excluindo-a das instâncias de representação, poder e ensino. Da minha pele, ressalto os índices: embora a população negra seja maioria no país, é minoria nas universidades entre seus membros discentes, docentes e técnicos.


20h 30min – Quimera da artista Thássia Camila


Solo de dança contemporânea que revisita elementos da cultura oriental, em especial das danças árabes e da mitologia indiana, referenciados nas misturas multiculturais com o ocidente. A pesquisa reafirma o repertório de movimento da dançarina ao mesmo tempo em que promove reflexões sobre a valorização do feminino e sobre a necessidade de se criar estratégias de empoderamento que se opõe às construções machistas da sociedade.



15/12 – SÁBADO


17h – Tremores da artista Renata Britto


Release: Uma fresta de poesia em luz. Metáforas de um universo em mim, maior do que agora vejo. Sensível. Fotossensível. Eu imagem. Fotos que escrevo com carne, letra e luz. Fotografia. Movimentos invisíveis atravessam o que se vê. Movimentos visíveis enormes em miudezas. Suor. Misterioso poema fluindo entre os poros e pêlos. E brilha. Mistérios. Em queda livre ao oceano de minha mente, escondo-me... Revelo-me... Sou. Atenção. Ceder à experiência. Escutar o que os pássaros têm a dizer. Ouça-os, antes que fujam de ti.


18h 30min - Criança viada, adulto na lambada do artista Ricardo Moraes


Solo de dança contemporânea que reflete relações de gênero e seus desvios normativos, trazendo memórias autobiográficas que entremeiam infância, adolescência e a vida adulta marcadas por preconceitos, abusos, superações e um desejo oculto de fama e luxuria.










Posts Recentes